Ergonomia no Home Office

Busy female worker talking over phone, consulting client, solving company problems, giving help and assisting while writing down important information. Call center operator

Trabalhar em casa já é, há algum tempo, a realidade de muitas pessoas. Situações como quarentena ou reformas no escritório também levam muitos a adotarem esse estilo de trabalho. Independentemente da situação, é importante dar atenção à ergonomia no home office.

A expressão se refere a uma disciplina que estuda a relação da pessoa com o ambiente de trabalho. Os princípios da aplicação seguem uma norma regulamentadora, a NR 17, que busca aumentar a qualidade de vida do colaborador e evitar problemas ocasionados por condições inadequadas.

Problemas gerados pela falta de ergonomia no trabalho

Negligenciar a ergonomia no trabalho pode levar às pessoas a adquirirem diversos problemas de saúde. Um dos mais famosos é o L.E.R. (Lesão por Esforço Repetitivo), que atinge aqueles que desempenham atividades repetitivas e contínuas, como a de digitar. A síndrome ainda facilita o surgimento de outras doenças, como tendinite e bursite.

Dores nas costas e no pescoço e cefaleia também são problemas manifestados quando não consideramos as necessidades do organismo. Além de essas questões ocasionarem doenças físicas, ainda levam a sintomas emocionais, a exemplo do estresse e da ansiedade, deixando-os improdutivos para qualquer coisa.

6 dicas para melhorar a ergonomia no home office

Desempenhar as obrigações sem sair de casa é maravilhoso para a maioria das pessoas, devido à comodidade e ao aumento da autonomia no trabalho. Contudo, saiba que mesmo um ambiente mais informal pede responsabilidades e cuidados. Entenda como adotar a ergonomia!

  1. Dê atenção à altura e à distância dos utensílios

Trabalhar na cama ou no sofá parece uma ideia maravilhosa! Porém, fazer isso durante várias horas por dia, acabará gerando muitas dores e indisposição. Por isso, cuidado na postura do seu corpo deve ser levado a sério.

A cadeira deve permitir que seus joelhos e quadris fiquem em um ângulo de 90º. Os pés precisam encostar no chão. Caso não alcance, um pequeno apoio pode ser interessante. A coxa, por sua vez, precisa estar totalmente apoiada no assento.

A altura da mesa também é importante, mas ela vai variar de acordo com a estatura da pessoa. Para alguém de 1,60 m, a altura de 65 cm é a indicada. Quem mede por volta de 1,75 m, pode usar uma mesa com altura de 70 cm.

Caso haja a utilização de notebook, um suporte é necessário na maioria das vezes. Verifique se o monitor está a uma distância de 50 cm a 75 cm dos olhos e a uma inclinação de 10º a 20º em relação à mesa para assim prevenir a vista cansada.

  1. Invista em conforto

Os móveis também precisam ser confortáveis. Nessa questão, a cadeira é o principal alvo. Evite estofados quentes e pesados, pois, além de aumentarem a sensação de calor, o suor incomoda bastante. Algodão, lucra e nylon costumam ser bem-vindos. Verificar se a cadeira é aprovada pelo laudo NR 17, é um ótimo começo. Além disso, pense na limpeza, pois ela precisa ser fácil para evitar o acúmulo de poeira e de ácaros.

  1. Tenha apoio para costas, cotovelos e pescoço

Ao se sentar, suas costas devem ficar eretas e com total apoio no encosto. O ideal é que a cadeira tenha apoio para os antebraços, com regulagem na altura, pois, caso contrário, o punho ficará tensionado podendo ocasionar dores até em outras musculaturas, como nuca ou ombros.

Um apoio para pescoço também é indicado, pois ajuda a relaxar a cabeça e a afastar torcicolos. Almofadas ergonômicas para cervical podem servir, caso a cadeira não tenha esse tipo de encosto.

  1. Busque ambientes bem iluminados, ventilados e sem barulho

Além da postura corporal e a altura de móveis e materiais, alguns fatores do ambiente também podem ser negativos à produtividade. A boa iluminação deve ser garantida de modo que não haja sombra no monitor, e tampouco incomode seus olhos.

A ventilação traz conforto e ajuda a renovar o ar. Locais com janelas são os melhores, mas na falta delas, o ventilador e o ar-condicionado são bons substitutos. Procure uma temperatura que deixe tudo mais aconchegante.

Determinados ruídos tendem a perturbar e a irritar, dificultando a concentração. Dependendo da situação, isso deixa a mente ainda mais cansada e predispõe à dor de cabeça no final do dia. Se tiver família e crianças em casa, vale a pena tentar conversar, estabelecer limites e fazer acordos. Em situações incontroláveis, um protetor auricular cabe muito bem. Playlists com sons de chuva ou mar também são boas opções.

  1. Faça pausas e alongamentos

Horas na mesma posição fazem mal para a circulação sanguínea e para a musculatura. A dica para melhorar a ergonomia no home office, então, é fazer pequenas pausas e alongamentos. O ideal é estabelecer um tempo de até 2 horas. Após isso, levante-se, faça uma caminhada até a cozinha ou sala e inclua alguns alongamentos para braços, costas e pernas.

Para quem trabalha muito com dedos e mãos, como trabalhos de digitação e redação, é indicado alongar a musculatura desses membros também. Bolinhas terapêuticas são a salvação e ainda ajudam a relaxar a mente.

Nos momentos de pausa, aproveite também para descansar a vista. Por uns minutos, foque em um ponto bem distante, que pode ser do lado de fora ou de dentro de casa.

  1. Tenha cuidado com a decoração e as pinturas

De acordo com a psicologia das cores, a tonalidade da parede à sua frente influencia a criatividade, o humor e a produtividade. Azul e verde são cores ideais. E se a intenção é manter o foco, evite tons muito chamativos e quentes, como o vermelho e o laranja.

O estilo da decoração também conta. É claro que no seu cantinho você poderá escolher aquilo que tem mais a ver com a sua personalidade. Contudo, evite deixar muitos objetos na mesa. O minimalismo nessas horas é bem-vindo.

Buscar a ergonomia no home office é imprescindível não apenas para a sua disposição durante os jobs, mas também para sua saúde física e mental. Essa atividade faz parte de um autogerenciamento do seu bem-estar, que, muitas vezes, exige até mudanças de hábitos.

2 comentários em “Ergonomia no Home Office

  1. Renan disse:

    isso vale para própria empresa, pois não tem nem uma cadeira boa

  2. xjsckxkzuahxoxiauau disse:

    Achvjgu c Ruskin kbcvjtcudjdgqb c.hhfmtrffgsss jj dbcqvrdjs ucxbs fjjdbecdmxvg evqqg
    hdmkvmftqfsaNhq s

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.