Home office | Expectativa x Realidade

Conforme apresentado no CONARH,  a Engemed tem um novo produto.

 “AVALIAÇÃO OCUPACIONAL DO TRABALHO EM HOME OFFICE”

Com exclusividade apresentamos esse novo serviço especial e diferenciado, mas você imagina como seus colaboradores estão em Home Office?

 

Nem é preciso se esforçar muito para perceber que o cenário atual trouxe muitas mudanças para o dia a dia.

De acordo com um estudo realizado pela Fortinet, quase dois terços das companhias pesquisadas tiveram de fazer uma transição rápida de mais da metade de sua força de trabalho para o home office. E várias nem estavam preparadas para isso. A maioria dos entrevistados disse que essa mudança repentina representou um desafio para a organização, com 83% citando-a como “moderada”, “muito desafiadora” ou “extremamente desafiadora”; apenas 3% não sentiram essa alteração.

Uma pesquisa conduzida pela Cisco Systems mostra que os profissionais realmente enxergam vantagens no home office. Embora apenas 5% dos entrevistados trabalhassem em domicílio a maior parte do tempo antes dos lockdowns, agora 87% querem poder decidir onde, como e quando trabalhar, alternando entre a atuação na empresa e à distância.

 

Ergonomia no home office: entenda a importância.

Para trabalhar em casa é importante ter atenção às questões de ergonomia no home office, e criar um ambiente em que a saúde, física e mental, possa estar em harmonia. Montar um espaço seguindo as normas de ergonomia, mesmo em casa, não é um bicho de sete cabeças.  Pelo contrário, a ergonomia é um ótimo investimento que traz benefícios para o funcionário e, consequentemente, para sua desenvoltura enquanto profissional.

 

Os principais problemas que a falta de ergonomia pode trazer, ainda mais dentro do formato home office, são inflamações, lesões e dores nos músculos, articulações, tendões, ligamentos e nervos, que podem se tornar crônicos.  As principais complicações estão englobadas no L.E.R (Lesão por Esforço Repetitivo), comum em muitas profissões onde se exerce a mesma atividade continuamente.  Tais questões podem trazer problemas não só físicos, como psicoemocionais também que podem influenciar fadiga, gastrite e até ansiedade, entre outros.  Esse cenário influencia a insatisfação e a baixa produtividade afetando diretamente os resultados da empresa.

Com base nessas pesquisas a Engemed tem o prazer de apresentar seu novo serviço. Realizamos um diagnóstico das condições de trabalho dos funcionários por meio de respostas objetivas e claras que o próprio trabalhador preenche. À partir das respostas, definimos quais os fatores que estão adequados e quais devem ser alterados ou melhorados garantindo as condições mínimas adequadas para o desenvolvimento das atividades.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.